Intimidade X Familiaridade

INTIMIDADE  X  FAMILIARIDADE

Chegando à sua cidade, começou a ensinar o povo na sinagoga. Todos ficaram admirados e perguntavam: “De onde lhe vêm esta sabedoria e estes poderes milagrosos? Não é este o filho do carpinteiro? O nome de sua mãe não é Maria, e não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas? Não estão conosco todas as suas irmãs? De onde, pois, ele obteve todas essas coisas? E ficavam escandalizados por causa dele. Mas Jesus lhes disse: “Só em sua própria casa é que um profeta não tem honra.” E não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles. (Mt.13,54-58)

A familiaridade é por muitas das vezes confundida por intimidade ou vice-versa, a intimidade confundida por familiaridade. Podemos encontrar  provas desta afirmação no texto a cima, embora os  evangelhos estejam repletos de provas que testifiquem a confusão entre Familiaridade e Intimidade. Isso infelizmente têm ocorrido com bastante frequência no meio cristão evangélico e passado despercebido por muitos.

No texto, Jesus retornou à sua cidade Nazaré para ensinar, curar enfermos e expulsar demônios, mais infelizmente não pôde realizar muitos milagres por causa da incredulidade deles, ou seja, o povo estava tão familiarizado com Jesus que a  familiaridade gerou a este povo incredulidade. O próprio Jesus nos ensina este principio: “Só em sua própria casa é que um profeta não têm honra”. A falta de fé foi tão grande que Jesus ficou admirado com a incredulidade do povo.

A familiaridade gera incredulidade, logo a desvalorização aparece. A maioria de nós, cristãos, estamos familiarizado com Jesus, mas infelizmente não estamos íntimos d’Ele. Por que? Porque o ser familiarizado até pensa que sabe quem é Jesus, acha que conhece  de Jesus e até fala de Jesus a outras pessoas, mais o familiarizado mesmo não têm intimidade com Jesus. Uma prova disso encontramos no evangelho de Mateus 7.22-23

“Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês que praticam o mal!”

Estar familiarizado com Jesus, não quer dizer que você é intimo d’Ele, a intimidade gera fé, a intimidade gera valor, a intimidade gera um  convivência profunda e sólida. A intimidade requer tempos a sós, segredos que só os íntimos conhecem, a intimidade gera as suas revelações  para Jesus e revelações d’Ele para você. A intimidade requer um tempo de qualidade.

Ser intimo de Jesus é bem melhor do que ser familiarizado com Ele. Eu gostaria de te desafiar à ter um tempo considerável sozinho(a) com Ele, conhecê-lo melhor e buscar a sua presença. Tenha um diálogo com Jesus e não um monólogo aonde só você fala e ignora a opinião do seu amigo, busque conhecer os desejos e planos que Ele têm para sua vida. Acredite, não existe alguém como Jesus que busca  uma vida de intimidade profunda com você, um amigo que por amor  entregou a sua própria vida.

0 Comments

leave a comment