Morando nos Sepulcros

João 11.33-35

Noutro dia passei pelo cemitério em Montreal. Estes lugares sempre nos impactam, e o mais impactante para mim seja o cemitério dos judeus em Jerusalém, por estar ocupando extensão enorme do Monte das Oliveiras. Uma profecia entre os judeus diz que os que foram enterrados ali ressuscitarão quando o Messias adentrar Jerusalém. Mesmo em um lugar histórico cemitério não é lugar legal. Imagine  viver ali. Imagine a noite.

Jesus veio encontrar seu amigo Lazaro, no sepulcro. Ele foi também à uma cidade chamada Gadara, buscar um homem que também morava nos sepulcros. Marcos 5.2-5 dá os detalhes. Que retrato triste de uma vida atormentada. Quando viu Jesus o homem correu e caiu aos seus pés: “Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo?”, depois gritou: conjuro-te que não me atormentes” (7) interessante, às vezes tudo o que necessitamos, é o que menos queremos! Foram os demônios que falaram, nós sabemos disso. tenho que perguntar: quem fala em sua boca quando você recusa Jesus?

Aquele homem estava morto entre a vida e a morte. Pobres e loucos, moravam com certa frequência nas sepulturas em Israel. O Tumulo de Jesus como modelo na minha memória, daria sim para morar por um tempo de transição. Nos cemitérios, os excluídos podiam encontrar abrigo. Tem uma câmara intermediária, entre a vida dos vivos do lado de fora e a vida dos mortos na câmara mais interna da sepultura. Este lugar infelizmente descreve o lugar onde muitos moram. Aceitamos a Cristo, mas ainda não entramos na plenitude da vida que Ele veio nos dar.

Muitos de nós vivemos empacados no nosso andar com Deus. Embora não estejamos recuando em nossa fé, percebemos que não progredimos. E isso é preocupante. Um pesquisa realizada pela Willow Creek Association fala de 20% que se sentem assim. Onde podemos estar estagnados, como sepulturas, em nosso andar Cristão? Amamos Jesus mas nos sentimos enfiados em nossas câmeras interiores? Será que alguma coisa de boa ali que nos mantém presos? Queremos sair de lá? Queremos luz em cada lugar de nossa sepultura/vida?

“Quando nos inclinamos diante de Cristo, Satanás também é obrigado a se inclinar. Cristo pergunta o nome dos demônios naquele homem para nos mostrar que estamos usando identidade errada. Satanás falou como se o homem nem existisse! Ele deixou de ser ele mesmo para ser o seu problema”. (J.Weaver)

Voltando para o texto basico, Jesus pergunta a Marta e Maria “Onde o pusestes?” . “Senhor, vem e ve”, elas responderam. Onde puseste sua frustração, sua dor? Diga para ele: vem e vê. Mostra para Jesus onde é seu sepulcro, dobre-se diante dele, arrisque-se a ser liberto. Vem e vê. Entra na minha morte jesus. Eu quero sua vida, vida abundante. Vida verdadeira. Onde você quer morar emocionalmente? Lazaro, vem para fora, e vive!

0 Comments

leave a comment